w Hérnia de disco dorsal | Institut Chiari e Siringomielia e Scoliose de Barcelona

Hérnia de disco dorsal


Apesar de ser aparentemente de similares características que a hérnia discal lombar, a hérnia discal dorsal é uma doença bastante mais complexa, porque conforme a bibliografia e para alguns autores, existe um risco de possível lesão da medula espinhal durante a cirurgia de um 50%. Por isso, o tratamento de hérnia discal é bastante mais perigoso.

O que faz especialmente perigosa a cirurgia de hérnia discal dorsal é a existência neste nível da medula espinhal com um espaço mínimo para deslocá-la. Enquanto, no caso da hérnia discal lombar, neste nível já não há medula espinhal, porque esta termina-se ao nível D12-L1.

A hérnia discal dorsal é bastante pouco frequente devido em parte da posição da caixa torácica a qual serve como apoio ou férula e descarrega parte das forças que podem ser aplicados aos discos intervertebrais dorsais. Também, é devido a que raramente realizamos esforços com ponto de apoio na região vertebral dorsal.

Os sintomas mais frequentes são devidos à afecção da raiz nervosa neste nível, com dor radicular, e à afecção da medula espinhal, com alteração desde este nível das vias motoras y sensitivas das extremidades inferiores. Expressando-se com dor nas costas, formigamento no tronco, genitais e/ou extremidades inferiores, falta de força e alterações de tacto nas extremidades inferiores, alterações ao urinar ou defecar, alterações da atividade sexual.

Os critérios para a indicação da intervenção cirúrgica são os mesmos que para a hérnia discal lombar, ou seja:

  1. Quando a dor na parte dorsal é tão intensa que não melhora com nenhuma medicação, ou a dor crónica chega a ser tão limitante que não permite realizar uma vida normal.
  2. Quando, na exploração neurológica existe uma afecção nervosa, motora ou sensitiva ou afecção da marcha, especialmente se tem o carácter progressivo.
  3. Quando existem alterações ao urinar ou defecar.

Em relação à técnica cirúrgica, existem varias vias de acesso. Algumas ideadas para evitar aproximar-se à medula espinhal, como a via lateral ou anterior. A nossa equipe, em geral, prefere a via posterolateral, que é como uma foraminotoima ampliada, ou buraco entre as lâminas vertebrais, sem deslocar a dura-máter.







Fale conosco

Institut Chiari & Siringomielia & Escoliosis de Barcelona

Meu nome é Marta Orsini e sou a responsável pelo atendimento a pacientes que falam português.

Todas as consultas recebidas por meio deste formulário ou pelas contas de e-mail do 'Institut Chiari & Siringomielia & Escoliosis de Barcelona', são encaminhadas à nossa equipe médica. As respostas são supervisionadas pelo Dr. Miguel B. Royo Salvador.

Horário da atenção

Segunda-feira a Quinta-feira: 9-18h (UTC+1)

Sexta-feira: 9-15h (UTC+1)p>

Sábado e domingo: fechado

icb@institutchiaribcn.com

Atenção 24 horas

pelo nosso formulário web

+34 932 066 406

+34 932 800 836

+34 902 350 320

Assessoria Legal

Normativa Jurídica

Advertência jurídica

Endereço

Pº Manuel Girona 16,

Barcelona, España, CP 08034